Apresentação

Bom dia

Chamo-me António de Carvalho Oliveira e venho apresentar o projeto Spicmed.
Tudo começou ao notar que a minha sogra confundia imenso os medicamentos.
Tinha ouvido falar no código para daltónicos do Miguel Neiva e resolvi criar um, o Sistema Pictográfico para Medicamentos, fazendo uma tese nesse sentido.
A minha tese, feita na ESEIG, com a faculdade de farmácia da Universidade do Porto como entidade externa, serviu para aquilatar da necessidade do código e para a criação dos primeiros símbolos.

Factos notados: Mais de 90% dos profissionais de saúde nas farmácias contactadas consideram que há troca de tomas, sub e sobredosagem.
É um problema gravíssimo de saúde pública.

As pessoas identificam os medicamentos preferencialmente nas caixas e através da sua análise terapêutica - para que serve?

Foi criada então uma equipa multidisciplinar com professores de tecnologias da saúde, design e farmácia e já se criaram símbolos que correspondem a cerca de metade dos medicamentos vendidos.
Os símbolos são facilmente identificáveis pelo público-alvo.

É um código padronizável, escalável e internacionalizável, que segue uma classificação já existente recomendada pela OMS, por questões de racionalidade e credibilidade.

É uma solução inovadora e disruptiva e a solução ideal para ajudar as pessoas que mais necessitam: os idosos, doentes crónicos e polimedicados.



Neste caso, uma imagem vale mesmo muito mais que mil palavras!

E se fosse com a sua mãe?

Ajudem-nos a ajudar !!!


Muito obrigado pela atenção!

Sistema pictográfico para identificação de medicamentos

O Projeto SPicMed é um projeto escalável e internacionalizável que segue uma classificação de medicamentos já adotada pela OMS e que transforma essa classificação em imagens. Utiliza o modo habitual como as pessoas reconhecem os medicamentos, pela sua análise anatomico-terapêutica (para que serve?).
Segue uma lógica de sinais de trânsito para mais fácil memorização.

imagem1.png

Considerações

Dificuldades

Existem dificuldades no reconhecimento dos medicamentos por parte dos doentes.

Idade

Os idosos, os doentes crónicos e polimedicados são os mais penalizados.

Trocas

Mais de 90% das farmácias contactadas reconhecem que existem trocas de tomas devido ao deficiente reconhecimento dos medicamentos.

Sub e sobredosagem

Mais de 90% das farmácias contactadas reconhecem que existem problemas de dosagem.

Custos

Doentes insistem em levar os medicamentos que conhecem, deturpando o mercado.

Modo de reconhecimento

Os doentes reconhecem os medicamentos essencialmente pela caixa e através da sua terapêutica (para que serve?).

Apresentação Startup Simplex

Na fase final do Acredita Portugal

Contacte-nos

Desenvolvido Por

SPicMed - Sistema Pictográfico para Medicamentos

SPicMed

O projeto Spicmed surgiu numa tese de mestrado que numa fase posterior foi complementado por professores do Politécnico do Porto e da Universidade do Porto na área da Farmácia e do Design.

 

Reconhecimento

O projeto Spicmed foi à fase final do maior concurso de empreendedorismo do país - Acredita Portugal entre mais de 12 mil ideias e foi finalista do Startup Simplex (10 melhores ideias do país) que contou com a presença da secretária de estado Graça Fonseca e da ministra Maria Manuel Leitão Marques.

 

Pesquisa